ARQUIVO
Notícias
 

Ministério do Tempo: salários continuam por pagar
há 13 semanas
Os trabalhadores do "Ministério do Tempo" continuam sem garantias de pagamento dos vencimentos em atraso. 
No dia 7 de Julho, o CENA-STE reuniu com a produtora, Just Up, tendo esta informado o Sindicato de que no dia 14 de Julho poderia ter uma solução que lhe permitiria saldar as dívidas. Passado este prazo, e apesar das nossas tentativas de contacto, continuamos sem novidades. O elenco e a equipa técnica continuam assim a ser lesados no seu direito fundamental de serem remunerados pelo trabalho feito. 
 
A possibilidade de resolução deste caso apresenta-se cada vez mais dificultada. A cada dia surgem informações que nos demonstram que este era um cenário já diagnosticado pela Just Up que, ainda assim, decidiu continuar uma produção que não teria reunidas todas as condições para terminar a produção cumprindo integralmente as suas obrigações. Este facto é naturalmente grave e não pode ser deixado em claro. 
 
Sendo esta uma série de grande repercussão mediática - têm sido vários os espectadores que, demonstrando a solidariedade para com os trabalhadores, se mostram preocupados por uma série do canal público de televisão ser interrompida -, reiteramos o apelo à RTP para que ajude a esclarecer o que correu tão mal com esta produção. Pode este caso servir como um exemplo para que no futuro tal situação não se repita. 
 
O CENA-STE e os trabalhadores do "Ministério do Tempo" tomarão agora as acções que considerem necessárias para fazer valer os direitos em questão e alertam todos os profissionais do sector para que não aceitem situações similares noutras produções. É chegado o tempo de exigir que as boas práticas nas relações laborais sejam as únicas possíveis. 
 
​17 de Julho de 2017,
CENA-STE, Sindicato dos Trabalhadores de Espectáculos, do Audiovisual e dos Músicos;
​Elenco e Equipa Técnica do Ministério do Tempo