BREVES
Suspensas as greves no OPART, EPE
Os trabalhadores do OPART, EPE decidiram ontem, dia 6 de Julho, pela suspensão dos pré-avisos de greve vigentes, mas esta suspensão não indica que se tenha encontrado a solução para todas as reivindicações e problemas laborais criados pelos factos e decisões das últimas semanas. Esta suspensão acontece porque os trabalhadores consideraram que o novo Conselho de Administração da empresa demonstrou ter a capacidade, em cerca de 48 horas, de propor um caminho de compromisso e negociação em que reconhece que os trabalhadores e o CENA-STE fazem parte da solução e em que se pretende fazer uma negociação com um horizonte mais profundo do que até agora tinha sido proposto. O CENA-STE e os trabalhadores continuam a considerar que houve um erro e que esse erro é da total e inteira responsabilidade do Governo e necessita de ser emendado. Mas como sempre afirmámos, estes trabalhadores não têm uma postura de intransigência ao contrário daquela demonstrada pela Ministra da Cultura e pelo Governo. Esperamos que nesta nova fase também as acções e decisões das tutelas demonstrem uma nova capacidade de escuta relativamente às condições específicas e de elevada exigência em que estes trabalhadores desenvolvem a sua actividade.
Porquê a greve no TNSC e CNB?
Sim, a greve é por questões laborais, mas é convicção dos trabalhadores que o respeito pelos seus direitos estará sempre intimamente ligado ao respeito dos governos e das administrações, sejam eles quais forem, pelo cumprimento da missão artística desta que é a maior empresa artística pública do país. Porque o que moveu, move e moverá os trabalhadores do TNSC e da CNB é e será sempre a reputação e o prestígio artístico da empresa e a garantia de que o público sabe que ali encontrará sempre a qualidade. E por isso, sim, esta greve é também pela missão artística do OPART.
OPART: Governo ataca direitos dos trabalhadores
Na quarta e sexta passadas o CENA-STE reuniu-se respectivamente com a Ministra e a Secretária de Estado da Cultura. E se na quarta parecia possível caminharmos para uma solução, na sexta o cenário transformou-se numa tenebrosa obra surrealista. A solução apresentada pelo governo para a harmonização salarial dos técnicos do TNSC é atacar os direitos dos trabalhadores da CNB. Em plenário os trabalhadores decidiram-se por aumentar a pressão mediática e ponderam novas formas de luta.
OPART, E.P.E.: trabalhadores solicitam reunião ao PM; Presidente da empresa na China
Ao segundo dia de greve dos trabalhadores do OPART, E.P.E. à ópera La Bohéme, anunciamos que o CENA-STE irá solicitar uma reunião com o Primeiro-Ministro, Dr. António Costa. E hoje, apesar da situação complexa vivida, o Presidente da empresa decidiu-se por seguir viagem com a comitiva que integrará o Festival de Cultura Portuguesa na China.
Serviços para Sócios
 
Trabalhar num Navio

Formação Trabalhar num Navio

O CENA tem um protocolo de colaboração com a TransporteMaritimoGlobal, responsável pela organização e realização dos Cursos de Formação Trabalhar num Navio. Os associados do CENA beneficiam de 20% de desconto sobre o valor de participação na referida Formação.

Trabalhar em navios de carga ou de cruzeiros, é uma oportunidade que pode e deve considerar. Falamos de um mercado de trabalho internacional compensador, com requisitos particulares em termos sociais e profissionais.

A Formação Trabalhar num Navio tem três objetivos, orientados ao sucesso dos participantes:

- Em primeiro lugar, ensinar e partilhar conhecimento sobre a indústria do transporte marítimo, revelar quais os seus principais intervenientes e os requisitos de acesso profissional, identificar recrutadores e oportunidades de emprego e esclarecer dúvidas sobre as reais condições de vida e de trabalho a bordo de um navio, de carga ou de cruzeiros, em qualquer função;

- Em segundo lugar, identificar os pontos-chave e processos, que potenciam a entrada neste importante segmento de mercado de trabalho, apoiando o desenvolvimento de carreira internacional, através do planeamento de recursos, competências e ações;

- Por último, apoiar a entrada dos formandos no mundo real de trabalho, através das parcerias já estabelecidas, com empresas globais de recrutamento especializado e operadores de navios.

Informação adicional disponível em

www.transportemaritimoglobal.com

Álvaro Sardinha - 91 7020363 - alvarompsardinha@gmail.com


 

EMPREGO

A APORMAR - Agência Portuguesa de Marítimos serve a comunidade de profissionais que trabalham ou que querem trabalhar em navios, promovendo o emprego e o desenvolvimento de carreira profissional. O registo é realizado online em www.apormar.pt , sendo totalmente gratuito.

A Apormar tem já uma série de parcerias com companhias de navios e empresas de recrutamento, nacionais e internacionais, que regularmente emitem convites para trabalho em navios. Estas organizações procuram músicos, profissionais do espetáculo e do audiovisual, oferecendo excelentes condições salariais e de trabalho.

São considerados marítimos todas as pessoas que trabalham a bordo de navios, em qualquer área profissional, incluindo as áreas de hotelaria, turismo, operações de convés e operações de máquinas.