ARQUIVO
Notícias
 

Greve desconvocada no TNSC
há 10 semanas

Na passada sexta feira, e depois da resposta do Ministério da Cultura, de plenário de trabalhadores em greve e de reunião com o Conselho de Administração do OPART,E.P.E., foi possível chegar a um acordo entre as partes e garantir assim o levantamento da greve.

O compromisso assumido com o Conselho de Administração é o de, durante o mês de Abril, realizar uma negociação profunda do Regulamento Interno de Pessoal (RIP), instrumento que o governo considera necessário para o desbloqueamento dos salários e consequente harmonização salarial entre trabalhadores técnico-artísticos do Teatro Nacional de São Carlos e os da Companhia Nacional de Bailado. Desta forma, e tendo em conta a resposta dada pelo Ministério da Cultura onde deixa bem claro que tanto este ministério como o Ministério da Finanças seguirão este processo de forma próxima, caberá depois aos executivos ministeriais a homologação célere do RIP de modo a que, no máximo em Junho, os ordenados sejam já processados com os novos valores. 

Caso as negociações não cheguem a bom porto ou caso o governo não dê o rápido seguimento necessário, naturalmente que serão ponderadas novas formas de luta. É de notar que todo este processo de luta seria escusado se, de uma vez por todas, o governo admitisse que os direitos dos trabalhadores são para respeitar. A harmonização salarial é reconhecida por todos, trabalhadores, Conselho de Administração e governo, mas a Lei do Orçamento do Estado continua a impedir que situações tão claras como esta sejam resolvidas facilmente, contribuindo assim para a deterioração dos ambientes laborais. 

Também foi acordado entre o CENA-STE e o CA do OPART,E.P.E. que até final desta temporada serão realizadas reuniões conjuntas onde se fará um exaustivo levantamento e balanço das necessidades técnicas e infraestruturais. O objectivo é elaborar um plano de trabalho e de necessidades que possa ser posto em prática a partir de Setembro, garantindo que todas as condições e normas de Segurança e Higiene passam a ser respeitadas, garantindo assim melhores condições de trabalho e acautelando também a própria segurança do público. 

Desta forma, e com o levantamento da greve, que acabou ainda por cancelar o ensaio geral da opereta "L´étoile", as apresentações deste espectáculo deverão acontecer tal como estavam programadas.