ARQUIVO
Notícias
 

27 de Março - Dia Mundial do Teatro
há 238 semanas

Mensagem do Dia Mundial do Teatro - 2014

Onde quer que exista a sociedade humana, o seu Espírito irrepreensível de Representação manifesta-se.

Nas pequenas aldeias e em palcos ultra modernos nas grandes metrópoles. Nos espaços de recreio nas escolas, nos campos e em templos; em bairros de lata, em praças nas grandes cidades e nos centros comunitários as pessoas congregam-se para comungar os mundos efémeros do teatro que criamos para exprimir a nossa complexidade humana, a nossa diversidade, a nossa vulnerabilidade, em “carne viva”, em respiração e em voz.

Juntamo-nos para chorar e para relembrar; para rir e para contemplar; para aprender, afirmar e imaginar. Para nos maravilharmos com a destreza técnica e para encarnar os deuses. Para suster o nosso sopro vital perante a nossa capacidade para a beleza, a compaixão, a monstruosidade. Vimos para obter a energia e o poder. Para celebrar a riqueza das nossas culturas tão diferentes, e para dissolver as fronteiras que nos dividem.

Onde quer que exista a sociedade humana, o seu Espírito irrepreensível de Representação manifesta-se. Nascido da comunidade, transporta as máscaras e os costumes das nossas diferentes tradições. Explora as nossas linguagens, os ritmos e os gestos e abre um espaço entre nós.

E nós, os artistas que trabalhamos com este espírito ancestral, sentimo-nos compelidos para o canalizar através dos nossos corações, das nossas ideias e dos nossos corpos para poder revelar as nossas realidades em toda a sua mundanidade e mistério.

Mas, nesta era em que tantos milhões lutam desesperadamente por sobreviver, sofrem sob regimes opressores e capitalismos predatórios, e fogem de conflitos e de provações; em que a nossa privacidade é invadida por serviços secretos e que as nossas palavras são censuradas por governos intrusivos e sem escrúpulos; em que florestas inteiras são aniquiladas, espécies exterminadas e oceanos são envenenados: o que é que é necessário revelar?

Neste mundo de poder desigual em que várias ordens hegemónicas tentam convencer-nos que uma nação, uma raça, um género, uma preferência sexual, uma religião, uma ideologia, uma estrutura cultural é superior a todas as outras, será que podemos afirmar categoricamente que as artes devem estar separadas da agenda social?

Estaremos nós, os artistas das arenas e dos palcos, conformados com as exigências do mercado, ou deveremos usar o poder que temos para abrir um espaço de reflexão no coração e na mente das sociedades, para unir as pessoas em torno de nós, para inspirá-las, encantá-las e informa-las, criando um mundo de esperança e de solidariedade sincera?

 

Texto de Brett Bailey

Tradução de Fernando Rodrigues

 

Insolvência da Dialectus
há 240 semanas

A empresa Dialectus, cujos sucessivos incumprimentos ao nível do pagamento das remunerações aos seus trabalhadores e trabalhadoras foi alvo de acções de denúncia por parte deste Sindicato, foi declarada insolvente no dia 25 de Fevereiro.

Infelizmente, este era um desfecho esperado e que deixará muitos profissionais sem receber o valor acordado pelo seu trabalho. Neste momento, resta aos credores da Dialectus proceder à reclamação de créditos junto da administração de insolvência e, subsequentemente, junto do Fundo de Garantia Salarial, para que as perdas salariais sejam minimizadas.

Este processo deve ser efectuado da forma mais célere possível, visto que o prazo é de 30 dias a contar desde 3 de Março, data da publicação da sentença que decreta a insolvência.

CENA na Escola Superior Artística do Porto
há 241 semanas

O CENA continua as sessões de esclarecimento nas escolas do Ensino Artístico, na passada sexta feira, 28 de Fevereiro, foi a vez da ESAP, no Porto. Cerca de 30 alunos e alunas de vários cursos daquela escola, estiveram presentes nesta sessão.

Para que o CENA vá à tua escola, basta entrar em contacto connosco.